AS METAMORFOSES DO MARACANÃ PELA PERSPECTIVA DE WALTER BENJAMIN

Pedro Jorge Lo Duca Vasconcellos, Mariane Aparecida do Nascimento Vieira

Resumo


O principal esforço deste trabalho, dividido em fragmentos, é estabelecer um nexo conjuntivo de todos os processos transformativos pelos quais passou o estádio Mário Filho, popularmente conhecido por Maracanã, neste século com o pensamento de Walter Benjamin sob os vários prismas de sua atuação intelectual. O ponto de partida é a crítica engendrada por Benjamin às alterações arquitetônicas realizadas em Paris no século XIX por Eugène Haussmann, apontando o quanto estas visavam não apenas o embelezamento urbanístico da cidade, mas sobretudo o impedimento de uma insurreição popular, estratégia largamente usada em outros contextos e espaços sociais, com foco aqui no estádio. Nas análises acerca da transformação do estatuto da obra de arte a partir da introdução de mecanismos de reprodutibilidade técnica, Benjamin ressalta que estas novas formas de realizar, acessar e perceber a arte possibilitaram a perda do aspecto aurático em torno das obras, retirando seu caráter exclusivista e permitindo sua apropriação emancipatória pelas massas. No caso do Maracanã, como tentar-se-á demonstrar por meio dos conceitos benjaminianos valor de culto e valor de exposição, percebe-se o efeito reverso no que se entende como período pós-aurático deste equipamento sociocultural. As alterações orquestradas no Maracanã, ao visarem inseri-lo no mercado cultural subordinado a questões econômicas, interferiram em traços fundamentais da sua fisionomia espacial e da experiência do torcedor ao assistir uma partida de futebol. Respeitando todas as diferenças empíricas possíveis, a utilização de um autor como Benjamin parece-nos ainda hoje bastante atual para uma melhor compreensão de como os discursos em nome da modernidade e seus métodos de exclusão social nos diversos espaços são ainda colocados em prática pelas classes dominantes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN: 1679-9844 
  

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.