PREPARAÇÃO PARA A APOSENTADORIA E RESILIÊNCIA: UM TEMA EM QUESTÃO

Marluce Auxiliadora Borges Glaus Leão, Débora Aparecida Moura Campos

Resumo


Este artigo explana a respeito das produções sobre o tema aposentadoria que tem tomado grande projeção nacional e internacional, tendo em vista a possibilidade de maior longevidade na sociedade contemporânea. No Brasil, nas últimas décadas, o crescimento da população idosa tem sido sistemático e significativo quando comparado às de outras fases da vida. Esse fenômeno do envelhecimento se reflete no contexto organizacional, em termos do desejo de continuidade no emprego, na contramão das carreiras cada vez mais efêmeras, conforme apontam as pesquisas de mercado. Esse cenário exige que os funcionários desenvolvam sua capacidade de reinventar-se o tempo todo, independentemente da fase da carreira em que se encontram. A fase de transição para a aposentadoria pode ser uma dessas oportunidades de buscar novas habilidades e competências. Momento de pensar no que se deseja ser, ter e fazer, de planejar na linha do tempo, as ações, mas estar preparado para esse novo momento de vida não deixa de ser um desafio que requer adaptação. Na fase da velhice, a resiliência, enquanto capacidade de reserva afetiva e cognitiva, manifesta-se por meio dos recursos de enfrentamento e de regulação afetiva, da motivação, das metas e das autocrenças de capacidade. Esta pesquisa realizou uma revisão integrativa, sobre o tema, no período de 2010 a 2015, a partir de artigos e produções científicas publicados nas principais bases de dados nacionais, com os descritores “preparo aposentadoria”, “resiliência e aposentadoria” e “preparo aposentadoria e resiliência”. Constatou-se, pelas produções analisadas, que o processo de aposentadoria, somado ao do envelhecimento humano, altera a dinâmica individual e familiar, exige novos hábitos e adaptação, requerendo preparação do trabalhador, do contexto familiar e social. Conclui-se que a inter-relação dos temas envelhecimento, aposentadoria e trabalho está em evidência nos estudos encontrados nesta pesquisa.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN: 1679-9844 
  

 This work is licensed under a Creative Commons License Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.